.mais sobre mim

Envia-me um e-mail

.pesquisar

 

.posts recentes

. Garrano

. Urso pardo

. Hamster

. O coelho

. Os Golfinhos

. Carta ao Verdinho - Escol...

. PATO-REAL

. A LONTRA

. O GANSO

. Melro-metálico

.arquivos

. Junho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.tags

. todas as tags

.links

.subscrever feeds

|ESPAÇO CRIANÇA| |DICAS VERDES| |DIAS AMBIENTAIS| |ANIMAIS|

|PLANTAS| |AMBIENTE| |HISTÓRIAS E JOGOS| |SONDAGENS|
Segunda-feira, 27 de Julho de 2009

Passatempo “Vamos poupar água”

 

O meu novo livro - As Aventuras do Verdinho - chega em Outubro.
 
Missão
Tu também podes participar no meu novo livro. Faz um desenho sobre a água e envia-me por e-mail (verdinho@natureza-brincalhona.pt ) ou por carta para:
 
Natureza Brincalhona – Educação Ambiental, Lda.
Incubadora D. Dinis, Rua da Carvalha, nº570, Sala 15.1
2400-441 Leira
 
 Não te esqueças de indicar o teu nome, a tua idade, onde vives e o nome do teu trabalho.
 
Prazo
Este passatempo termina no dia 31 de Agosto de 2009. Envia o teu desenho até esta data.
 
Prémios
O melhor desenho será publicado no meu novo livro “As Aventuras do Verdinho” e ganha um livro desta minha nova aventura.
 
Participa! Vai já contar aos teus pais.
 

 

Verdinho

sinto-me:
publicado por verdinho_naturezabrincalhona às 14:50
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 24 de Julho de 2009

Conhece os meus amigos...

sinto-me:
publicado por verdinho_naturezabrincalhona às 18:35
link do post | comentar | favorito

Sabias que...

 

Não deves dar chocolate ao teu cão! O chocolate contém uma substância (a teobromina) que é venenosa para o cão. Se ele comer chocolate pode sentir convulsões, ataques cardíacos, hemorragia interna e até morrer. Se, por acaso, o teu cão comer muito chocolate leva-o ao veterinário. Ele vai ajudar-te a tratar do teu amiguinho!
 
Sabias que o chocolate preto, o que os teus pais usam para fazer bolos, é o mais perigoso para os cães?
 
Sabes qual é o maior animal da Terra?
Pensas que foi um dinossauro? Não! O maior animal do mundo é um mamífero e vive no oceano. Consegues adivinhar que animal é? É a baleia azul, imagina tu que ela pode chegar a medir 30 metros e pesar até 180 toneladas. É mesmo gigante! E é uma excelente mergulhadora.
 
Sabes do que é feita a gelatina?
A gelatina é feita de uma proteína animal chamada colágeno, extraída do couro do boi.
 
Sabes porque as cigarras são tão barulhentas?
É tão pequenina e faz tanto barulho. É verdade, tu a uma grande distância podes ouvir o som de uma cigarra. Mas, porque é que elas cantam? Os machos cantam durante os dias de calor para chamar as fêmeas e para afastar os pássaros.  
 
Sabes porque os camelos têm corcovas?
Sabes o que são corcovas? São os “montes” que os camelos têm nas costas. Há camelos com duas corcovas (camelo bactriano) e outros apenas com uma corcova (camelo dromedário).
 
Mas, afinal, para que servem as corcovas do camelo?
As corcovas armazenam gordura. Nas suas longas viagens no deserto o camelo usa essa gordura para se alimentar. Por isso, é que eles conseguem estar muito tempo sem comer.
Se um camelo não comer durante vários dias as suas corcovas diminuem.
 
Sabes qual a ave que corre mais rápido?
É a avestruz. Tem pernas muito ágeis e fortes, imagina só que ela pode atingir os 70 km/hora. A avestruz, como tu sabes, é uma ave não voadora.
 
Quais as aves que nadam melhor?
Os Pinguins. Os pinguins gostam muito de água. Sabias que ele consegue nadar a uma velocidade de 45 km/h.

 

Verdinho

sinto-me:
tags:
publicado por verdinho_naturezabrincalhona às 14:38
link do post | comentar | favorito
Sábado, 18 de Julho de 2009

O que sabes sobre os cucos?

Existem várias espécies de cucos, uns maiores e outros mais pequenos. Os cucos alimentam-se de insectos – aranhas, besouros, formigas, borboletas, lagartas e larvas.

                                                          
Sabes o que são aves migratórias?
São aves que fazem longas viagens. Viajam à procura de terras mais quentes e onde tenham mais alimentos. Normalmente têm filhotes num país e migram para outros países no Inverno.
 
Os cucos são aves migratórias. Por exemplo, no Inverno migram da Europa para o Norte de África.
 
Muitas espécies de cucos são parasitas (por exemplo o Cuco Canoro). Sabes o que isto quer dizer?
Os cucos não fazem ninhos, eles põem os ovos nos ninhos de outras aves (por exemplo no ninho dos rouxinóis). Na primavera a fêmea cuco procura ninhos de outras espécies de aves para pôr os seus ovos.
 
Antes de pôr ovos o Cuco Canoro observa atentamente os movimentos de algumas aves. Sabes porquê? A fêmea cuco anda a escolher os ninhos para depositar os seus ovos. E a escolher os pais adoptivos para as suas crias. Estas aves vão cuidar e alimentar as crias do cuco.
 
A mãe cuco apenas deposita um ovo por ninho. Pode depositar até 12 ovos semelhantes aos ovos das aves hospedeiras *, um em cada ninho.
 
A mãe cuco Canoro vai substituir um dos ovos da ave hospedeira pelo seu. Atira fora um dos ovos que já se encontra no ninho e coloca o seu nesse lugar. Ela coloca no ninho um ovo semelhante ao da ave hospedeira para que esta não se aperceba da substituição. Agora o trabalho é da ave hospedeira (incubar o ovo e alimentar o jovem cuco). Passados cerca de doze dias nasce o bebé cuco.
 
O cuco quando nasce quer a atenção toda para si. Por isso, empurra do ninho os verdadeiros filhos ou os ovos da ave que o acolheu. E assim, a ave hospedeira fica a criar apenas o cuco até que este tenha tamanho e idade para voar.
 
Sabias que a ave hospedeira fica, em pouco tempo, mais pequena que o jovem cuco? É verdade, é normal ver-se aves pequenas a alimentar aves grandes – os jovens cucos.
 
* ave hospedeira – ave que cuida e acolhe no seu ninho os ovos de outra ave.
 
Verdinho
sinto-me:
tags:
publicado por verdinho_naturezabrincalhona às 22:39
link do post | comentar | favorito
Sábado, 11 de Julho de 2009

O CARVALHO

O carvalho é uma árvore do género Quercus da família Fagaceae.
Sabias que a familia do carvalho não são apenas os carvalhos? É verdade, incluem também sobreiros e as azinheiras.

 

Os frutos do carvalho chamam-se bolotas ou landes. As bolotas não são apenas o fruto do carvalho mas também da azinheira e do sobreiro. As bolotas servem de alimento a porcos, a esquilos e a outros animais. Sabias que as bolotas também são usadas em algumas receitas culinárias portuguesas? No Alentejo ainda são confeccionadas algumas receitas.

 

Sabias que a bolota era muito usada pelos Lusitanos? É verdade, devido à escassez dos cereais no Inverno os Lusitanos colhiam as bolotas no Outono e transformava-nas em farinha para produzir pão. Assim tinham pão durante todo o Inverno.

 

Os carvalhos podem ter folhas caducas (carvalho-roble), perenes (sobreiro, azinheira) ou semi-caducas (carvalho-cerquinho).

 

O carvalho-cerquinho tem folhas semi-caducas. Sabes o que é uma árvore de folha semi-caduca? As folhas semi-caducas secam mas só caem das árvores quando as novas folhas as empurram.

 

Sabes o que são bugalhos?
Os bugalhos são arredondados e macios por dentro. Sabes como se formam? Pequenas vespas picam e colocam os seus ovos nos ramos dos carvalhos, os carvalhos reagem e formam bolas onde as larvas se desenvolvem - os bugalhos. Quando os insectos já estão adultos fazem buracos no bugalho e saiem de lá. Por isso é que os bugalhos têm pequenos furos.

 

Sabes porque os carvalhos são importantes?
Os carvalhos são muito importante porque são o habitat e o abrigo de muitos animais. Dão  bolotas para alimentar o gado, sobretudo os porcos. São mais resistentes aos fogos e às pragas.

 

São também muito importantes para produzir madeira de boa qualidade e combustível.

 

Curiosidades: Sabias que a maior área de mata contínua de carvalhos-cerquinhos da Europa se localiza nos concelhos de Pombal, Ansião e Alvaiázere?

 

Os japoneses têm um provérbio que diz: "carvalho leva 300 anos a crescer, 300 anos a manter-se adulto e 300 anos a morrer".

 

Sabias que para os Celtas o carvalho era considerado uma árvore sagrada?
O carvalho era o rei das árvores e a principal ponte de ligação com os deuses. Em bosques de carvalhos haviam importantes celebrações solenes e alianças eram seladas.
 

 

Verdinho

tags:
publicado por verdinho_naturezabrincalhona às 22:16
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 9 de Julho de 2009

Nova subespécie de macaco

Olá amiguinho,
 
Esta notícia é fresquinha. Sabias que foi descoberta, numa zona escondida da floresta Amazónia, uma nova subespécie de macaco?
 
Sabes qual o nome que deram ao macaco?
O nome de Saguim-de-cara-suja-de-Mura.
 
O Saguim-de-cara-suja-de-Mura é cinza e marrom, pesa 213 gramas, tem apenas 24 centímetros de altura e uma cauda de 32 centímetros.
 
Fonte: Reuters
tags:
publicado por verdinho_naturezabrincalhona às 17:30
link do post | comentar | favorito

B.I. DO PIMPÃO

 

Nome científico: Carassius auratus (Linnaeus, 1758)
 
Nome comum:Pimpão, Peixe-vermelho, Peixe-dourado, Cometa, Ninfa, Pom-pom, Cauda-de-véu e ainda, outros nomes mais exóticos como Oranda, Ce, Wakin, Jikin, Tosakin, Ranchu, Ryukin, Wen, entre outros.
 
Nacionalidade: A sua domesticação, na China, vem desde o século X, produzindo-se por selecção artificial, um grande número de variedades.
 
Morada:No meio selvagem, os Pimpões, preferem rios e lagos de água doce de corrente fraca e substrato arenoso, e que apresentem alguma vegetação disponível, que é por eles muito apreciada.
 
Género:Durante a época de reprodução é possível observar nas fêmeas de algumas variedades de Pimpão o ventre mais arredondado. Mas como o corpo arredondado, é uma das características seleccionadas pelos criadores, nem sempre esta característica pode indicar a distinção entre macho e fêmea. Os machos, por sua vez, desenvolvem pequenos tubérculos nupciais (semelhantes a pontos brancos) em zonas específicas do corpo – cabeça, opérculos e barbatanas peitorais – sendo especialmente notórios no primeiro raio das barbatanas peitorais uma fila destes tubérculos.
 
Filiação e Nascimento:A maturidade dos Pimpões começa a partir do segundo ano de vida, dependendo da temperatura da água, alimento disponível, entre outros factores ambientais. Na natureza, a reprodução ocorre durante o Verão, mas em aquários pode ocorrer durante todo o ano. Antes da postura dos ovos, o macho persegue a fêmea durante vários dias. A fêmea durante o período de reprodução poderá realizar várias posturas de milhares de ovos cada 8 a 10 dias. Os pequenos ovos são adesivos, e se o lago ou aquário tiverem plantas aquáticas, estes serão locais de eleição para as posturas.
 
Acredita-se que as “madrinhas” de todos os pimpões actuais foram a Carpa-da-Prússia (Carassius gibelio) e a Carpa-da-Crúcia (Carassius carassius), há muitos anos atrás.
 
Idade: Podem celebrar muitos aniversários, entre 10 a 40 anos, em cativeiro ou na natureza.
 
Estado civil: Especialmente durante o Verão, são muito namoradeiros.
 
Crenças: Na China, o Pimpão é símbolo de fortuna, saúde e prosperidade, enquanto que para os Budistas é o símbolo da liberdade. No Feng Shui, tradicionalmente são colocados num tanque oito pimpões laranja ou amarelos e um de cor escura, onde os de cor clara se destinam a atrair a boa sorte e o de cor escura, representa uma dádiva aos deuses do infortúnio.
 
Habilidades e Curiosidades: Muito se tem especulado sobre a memória de 3 segundos dos peixes, mas alguns estudos e experiências com Pimpões provaram algo muito diferente. A faculdade de psicologia da Universidade de Plymouth, numa investigação levada a cabo pela equipa do Dr. Phil Gee, concluiu que não só o Pimpão possui uma memória superior a 3 segundos, mas que pode ultrapassar 3 meses de duração em relação à memória de aprendizagem associativa e memória de aprendizagem social, inclusivamente chegando a reconhecer a mão de quem alimenta.
 
Numa outra experiência com luzes de várias cores, foi possível verificar que o Pimpão consegue reconhecer as diferenças de cor.
 
Feitos e manias: O Pimpão foi importado da China para Portugal, ao que tudo indica, em princípios do século XVII. Na mais antiga literatura zoológica portuguesa (finais do século XVIII) já é referido entre nós e designado por “peixe-da-china”. Durante o século XVIII foi introduzido em vários países europeus, aparentemente a partir de Portugal.
 
Habilitações: A história do Pimpão já vem de tempos antigos e de outros continentes, e não lhes é estranho frequentar casas reais e monásticas:
 
  • Na China, durante a Dinastia Jin, é pela primeira vez, é registada uma mutação genética natural para a cor das carpas-da-prússia (Carassius gibelio) e/ou da carpas-da-crúcia (Carassius carassius). As habitualmente carpas cinzentas ou prateadas, apresentam as seguintes cores mutantes: amarelo ou dourado, vermelho e laranja. Começa aqui a história do pimpão, pela acção do Homem.
  • Durante a Dinastia Tang, os jardins d´água são muito populares na China, pelo que os pimpões com as colorações amarelo-alaranjadas são uma grande atracção. Eram exibidos em recipientes, e não nos lagos, durante ocasiões especiais ou quando se queria impressionar os convidados durante uma recepção.
  • Tão belo que é considerado o Pimpão na China, que a imperatriz da Dinastia Sung ordenou a construção de um tanque que se destinava a albergar somente variedades de pimpões vermelhos e dourados. A imperatriz tinha um carinho especial pela variedade de pimpões dourados, pois era a cor da casa imperial, e só era permitido a posse de pimpões dourados a quem pertencesse à casa imperial.
 
Conteúdo Desenvolvido por:
 
Ana Caramujo Marcelino Canas
Bióloga Marinha do Fluviário de Mora
 
Fluviário de Mora
Educação – Falas do Rio
Medrar na Ribeira Raia
 
Adaptado de:
Maria Teresa Meireles
BI de Sapos e Rãs
2ª Edição
2004, Lisboa
Apenas Livros, Lda. p. 38
ISBN: 972-8777-17-5
 
Bibliografia consultada:
 
C. Almaça, Peixes dos Rios de Portugal , Edições Inapa, S. A., Lisboa, 1996.
H. R. Rabanal, History of Aquaculture, ASEAN/UNDP/FAO Regional Small-Scale Coastal Fisheries Development Project
Manila, Philippines, 1988.
 
Sites de internet consultados:
 
http://www.scientificblogging.com/small_world/golden_oldies_keeping_pet_fish_alive_because_theyre_smarter_than_you_think
 
http://www.nootropics.com/intelligence/smartfish.html
 
http://www.bristol-aquarists.org.uk/goldfish/info/info.htm
 
http://www.hagen.com/pdf/aquatic/Nutrafin_No4_English.pdf
 
Fotografia: Paulo Oliveira
tags:
publicado por verdinho_naturezabrincalhona às 12:04
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 3 de Julho de 2009

A PEGADA ECOLÓGICA

Já ouviste falar em Pegada Ecológica?
 
Ao longo da vida o Homem deixa marcas no ambiente. Umas são boas outras são más. Ao plantar uma árvore está a deixar uma marca boa. Ao deixar uma torneira a pingar está a deixar uma marca má.
 
Mas o que é isso de pegada ecológica?
 
O Homem para realizar as suas actividades do dia-a-dia precisa de uma determinada quantidade de espaço. Necessita de um espaço, para produzir os seus alimentos, para se deslocar para o trabalho e outros locais, para obter água e energia para as suas necessidades, para colocar o lixo que produz, etc. Este espaço é a pegada que o Homem ocupa na Terra.
 
Todos os Homens têm a mesma pegada ecológica?
 
Não. E sabes porquê? Vou dar-te um exemplo. A cobra Titi tem uma pegada ecológica muito grande. Acorda de manhã, liga a luz e não abre a janela do quarto para entrar a claridade do sol. Lava os dentes com a torneira sempre a correr água. Nunca anda de transportes públicos, prefere andar no seu carro particular. Nunca desliga a luz vermelha da televisão.
Não planta árvores no jardim da sua casa. Não separa o lixo pelos ecopontos.
 
Sabes porque têm a cobra Titi uma pegada ecológica tão grande?
 
É verdade, ela faz muita coisa mal. De manhã devia abrir as janelas e aproveitar a claridade do sol, assim gastava muito menos energia. Devia colocar água num copo para lavar os dentes, assim poupava água. Devia andar mais vezes de transportes públicos, a pé e de bicicleta porque estes meios de transporte são menos poluentes do que o carro. Devia desligar a luz vermelha da televisão, assim poupava energia. Devia separar o lixo pelos ecopontos, assim o lixo podia ser aproveitado para se fazer novos produtos.
 
O nosso estilo de vida influencia o tamanho da nossa pegada. Assim, se a cobra Titi não fizesse tanta coisa mal tinha uma pegada ecológica mais pequena. O que era melhor.
 
Imagina que todas as pessoas tinham uma pegada ecológica tão grande como a cobra Titi…
Para as pessoas manterem o seu estilo de vida seriam necessários vários planetas Terra. Mas só existe um planeta Terra, por isso, temos de ser mais amigos do ambiente.
Assim reduzimos a nossa pegada ecológica exercendo menos pressão sobre os recursos do planeta e somos mais eco-eficientes.
 
Verdinho
sinto-me:
tags:
publicado por verdinho_naturezabrincalhona às 12:50
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 2 de Julho de 2009

Os Ecopontos

 

Este é um desenho que a Inês de 9 anos de São Vicente da Beira - Castelo Branco me enviou.

 

Está muito bonito Inês. Continua a proteger o ambiente!

 

Até Breve,

 

Verdinho

 

sinto-me:
publicado por verdinho_naturezabrincalhona às 10:08
link do post | comentar | favorito